Voltar para notícias · 08 julho, 2014

Paulo Corrêa e promotor de justiça pedem ajuda da Força Aérea para identificar plantações irregulares em Bonito

O deputado estadual Paulo Corrêa e o promotor de justiça Luciano Furtado Loubet, da 2º Promotoria de Justiça de Bonito, solicitaram hoje (08/07) ajuda da Força Aérea Brasileira para fazer o levantamento das plantações irregulares às margens dos rios na região de Bonito. 

O objetivo é sobrevoar a região da Serra da Bodoquena e identificar, nas margens dos rios da Prata, Formoso, Peixe e Aquidaban, onde estão ocorrendo as invasões. O pedido de ajuda foi entregue oficialmente durante reunião na Base Aérea de Campo Grande, com o comandante tenente-coronel-aviador Potiguara Vieira Campos, que parabenizou Paulo Corrêa e Luciano Loubet pela iniciativa e se colocou à disposição para ajudar no que for preciso, destacando que a iniciativa é importante para preservar a região. 

O plantio de lavouras de soja às margens dos rios de águas cristalinas foi denunciado por moradores da cidade que são contrários à prática. Após receber a reclamação, Paulo Corrêa fez um pronunciamento durante sessão da Assembleia, pediu apoio dos outros deputados estaduais e, na semana passada, apresentou um projeto que proíbe atividades como pecuária e agricultura nas nascentes que compõem as microbacias dos rios da Prata, Formoso, Peixe e Aquidaban, além das áreas úmidas de brejo, varjão e veredas existentes nestas áreas. 

A “Lei das Águas Cristalinas”, também de autoria do deputado Paulo Corrêa e que foi sancionada em 1998, já havia restringido algumas atividades nas margens dos rios, pois criou uma faixa de proteção de 150 metros de largura em cada lado, onde só era permitido a agricultura e apicultura. 

Segundo Paulo Corrêa, a lei não vem sendo respeitada, e por esse motivo, o novo projeto de lei foi apresentado para impedir que aconteça o turvamento das águas límpidas dos rios e o assoreamento. 

Já o promotor Luciano Loubet, um dos maiores defensores dos mananciais de Bonito, explicou que já realizou na região um trabalho de conscientização voltado para produtores e arrendatários de terra, no entanto, a lei continua sendo descumprida, destacando que os primeiros sinais de destruição já começaram a aparecer, uma vez que as águas estão ficando turvas por mais tempo durante o ano, o que segundo ele, prejudica a economia local, que é baseada no ecoturismo. 

 

Deputado Estadual Paulo Corrêa

Copyright 2021 © Paulo Corrêa - Deputado Estadual | Todos os direitos reservados

Localização

Palácio Guaicurus | Av. Desembargados José Nunes da Cunha,
Parque dos Poderes - Bloco 9 - Jd. Veraneio.
CEP:79031-901 - Campo Grande – MS