Voltar para notícias · 06 agosto, 2014

Paulo Corrêa afirma que principal benefício do FCO é a geração de emprego e renda

Atuante no setor industrial e comprometido com a geração de novos empregos, o deputado Estadual Paulo Corrêa participou hoje (06/08) do Paulo Corrêa afirma que principal benefício do FCO é a geração de emprego e renda

Atuante no setor industrial e comprometido com a geração de novos empregos, o deputado Estadual Paulo Corrêa participou hoje (06/08) do Seminário FCO Empresarial – Recursos e Diretrizes. O evento, promovido pela Fiems, Faems, Fecomércio-MS, Sebrae/MS e Banco do Brasil, teve como foco alertar os empresários da indústria e do comércio sobre a possibilidade e utilizar o FCO empresarial.  

Para deputado Paulo Corrêa, que é presidente da Comissão de Turismo, Indústria e Comércio da Assembleia, a iniciativa é importante porque oferece a oportunidade das empresas terem acesso ao crédito, podendo assim crescer e gerar novos emprego e renda para a população do Estado. “Mato Grosso do Sul é um estado que cresceu muito economicamente e isso se deve ao grande número de indústrias estão se instalando aqui. A liberação dessa linha de crédito possibilita a esses empreendimentos expandir seus negócios, investir em inovação e assim criar novas vagas de trabalho para a nossa gente, melhorando consequentemente a qualidade de vida dos trabalhadores”, disse. 

O superintendente do Banco do Brasil no Estado, Marco Túlio Moraes, informou que essa linha de crédito ainda dispõe para liberar R$ 100 milhões e os interessados devem apresentar propostas até 30 de setembro para que o montante não seja destinado aos outros Estados da Região Centro-Oeste. “Historicamente, Mato Grosso do Sul tem retirado recursos do FCO Empresarial de outros Estados (MT, GO e DF), porém, neste ano, em decorrência de uma série de fatores macroeconômicos, a predisposição para o crédito não está tão grande quanto no ano passado”, analisou.

Já o presidente da Fiems, Sérgio Longen, afirmou que vai fazer um movimento junto a outros órgãos para orientar os interessados em utilizar esses recursos. “Até R$ 199 mil não precisa de proposta e podem ser liberados em até 30 dias. Nós precisamos movimentar a indústria e o comércio e levar as propostas até o Banco do Brasil para que esse recurso seja injetado na nossa economia”, pontuou.

O evento na Fiems reuniu representantes do setor industrial, representantes do governo do Estado e de entidades da área de economia. 

 

Deputado Estadual Paulo Corrêa

Copyright 2021 © Paulo Corrêa - Deputado Estadual | Todos os direitos reservados

Localização

Palácio Guaicurus | Av. Desembargados José Nunes da Cunha,
Parque dos Poderes - Bloco 9 - Jd. Veraneio.
CEP:79031-901 - Campo Grande – MS